Pages

terça-feira, maio 21, 2013

Cinco centímetros a menos no vestido :)


Adoro mulher linda e gostosa. Que homem que não gosta?? Mas para esse texto se aplica uma teoria: ‘uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.’
Uma coisa é a mulher bonita que sabe disso e sai de saia e bicicletinha porque ela quer assim e foda-se você. Outra coisa é a mulher que não sabe a beleza que tem e vai buscar aprovação alheia diminuindo o tamanho das roupas.
Sedução não é só cinco centímetros a menos no vestido. É voz. É boca. É o papo sobre aquela banda. É o beijo na bochecha e não a bochecha na bochecha. É o ‘não’ que significa ‘não’ simplesmente porque estou lidando com uma mulher de personalidade. Adoro mulher que rebate =D
E não, não sou ciumento com roupas curtas e provocantes. Quem já namorou comigo, sabe.
A piriguete, pra mim, é como a criança que não sabe como conseguir o Danoninho e se joga – aos berros – no corredor do mercado.( De novo mercado?? kkk) Há algo ali gritando ‘olha pra mim, olha pra mim’.
Ao longo da vida eu adquiri a tendência de preferir as mulheres mais bem-resolvidas. As que não precisam gritar; nem com a boca, nem com a roupa. Sempre desconfio daquela que não sabe brincar de ‘mostra-esconde’, ou seja: se mostra o peito, esconde a coxa, se mostra a coxa, esconde o peito. Não acho que ela seja biscate rodada ou qualquer nome que você queira dar (e mesmo que seja, isso é problema só dela). Apenas desconfio que ela tenha poucos argumentos em um jogo de sedução. Afinal, gastou o que tinha logo na primeira rodada. A piriguete é um anti-jogo na sedução.
Não que as 380 fotos de biquíni ou micro vestido no álbum do Facebook não me chamem a atenção. Chamam sim. É que, conforme vivi, aprendi que aquilo dito no meu ouvido me transforma mais do que o dito aos meus olhos. Quase um tesão musical. Apenas fiz a minha opção.
Me parece que a piriguete se contenta em gastar a sensualidade na telinha e seus likes ou na baladinha. Na hora da realidade ou do vamos ver fica toda perdida e desaponta seu parceiro kk
Ao contrário do que possa parecer, esse meu texto não vem de um subconsciente machista atuando em um discurso fantasiado. É apenas aquela sensação estranha de ‘cão que ladra, não morde’. E eu quero mordida. Muitas.

2 comentários:

Lua Prateada disse...

Adorei!! Concordo plenamente..a mulher não precisa andar pelada pra mostrar a sua sensualidade, ao contrário, pra mim isso ja é vulgaridade!!

Anônimo disse...

Nossa, muito gostosas as meninas da foto!