Pages

terça-feira, agosto 05, 2014

O amor está em ficando extinto


Bom dia, tudo bem com vocês?? nosso mundo cada vez mais está cheia de obrigações : Acorde cedão, trabalhe oito horas por dia, seja super educado, beba socialmente, ame cachorros, tenha filhos, seja um cidadão assalariado e respeitável. A impressão que se tem é que a monotonia é requisito indispensável pra ser aceito no mundo.
E as pessoas vão levando a vida dessa forma entregando-se, sem, muitas vezes, sem dar conta, ao que o resto do mundo lhes exige, enquanto calam, com um gemido sofrido, os sonhos da própria alma.
Em meio a uma vida inteira construída à base de regras, é no mínimo lamentável que muitos ainda amam essa regras por conveniência. Ainda procurem uma moça gentil, doce e feminina, que fale baixinho e seja fácil de agradar. Um rapaz que trabalhe e que agrade seus pais, que seja limpinho e não tenha vícios.
As pessoas insistem em enquadrar o amor , a chatice e monotonia dos seus padrões. Querem um encomendado, quase como comprar uma cômoda nova e sites de relacionamentos,é tipo assim, você escolhe as pessoas, meio que cardápio,as vem as perguntas de sempre.  É tenso povo perder a oportunidade de viver coisas bacanas de amor em nome de uma relação que se encaixe nessa nossa irritante zona de conforto.
É por isso que o amor está cada vez mais extinto. Daqueles amores exagerados, das mocinhas que morriam em nome de seus romances proibidos, dos caras que abandonavam suas vidas de cidadãos respeitáveis pela mulher errada, mas que, justo por ser errada, lhes parecia tão certa.
Tenho saudades dos amores que não obedeciam regras, que pulavam janelas altas em vez de entrar pela porta na frente com sua camisa engomadinha e seu sapato super engraxado. Saudades de quando as pessoas se deixavam controlar pelos sentimentos em vez de querer controlá-los.
Não se ama a outra porque ele é uma moça bem humorada, do bem e uma boa nora. Não se ama porque ela é caseira e bebe pouco,não se ama porque ela sabe dançar, tem modos à mesa, porque gosta das mesmas musicas que você.
Você a ama pela sensação que te dá quando ele toca suas mãos. Ama-se pelos cheiro da pele pelo olhar,pelo gosto da boca. Ama-se pelo que não se pode identificar, não se pode explicar, não se pode traduzir. Ama-se os detalhes indecifráveis do outro – como o modo como ela ri, o jeito como tira os sapatos, o modo como move o corpo quando anda, coisas simples
O amor não é um contrato, não existe termos de uso ou escolhas. Não dá pra usar “amor” como argumento de pesquisa no google. Não dá pra abrir um processo seletivo e analisar os candidatos.  Não dá pra escolher o amor – ele precisa te escolher.

5 comentários:

renata minineli disse...

q lindooooo Gu

Anônimo disse...

Já sou fãn. Te amo.

Anônimo disse...

É difícil encontrar um Amor, as pessoas andam egoístas ou preocupadas com outras coisas

gu disse...

eu estava pesquisando na internet,achei seu blog,achei de uma pureza e simplicidade sem igual seu texto, e amigo posso te dizer o amor esta ficando extinto mesmo,digo amor,nao sentimentos loucos sem freio,como paixao,desejos,mais o proprio puro,sem manchas,sem grosseria,esse vem se desparecendo a cada dia,as pessoas se encontram por interesses,por uma seria de coisas,e triste demais,no passasdo nossos avos,contava nos lindas historias de amor,as pessoas se amavam de verdade,elas tinha sonhos,ideais de se dividirem juntas,hoje nao,as pessoas se baseiam na outra,puraramente por apetrechos fisicos,financeiros,por uma serie de metodologias capitalistas,humanas.infelizmente o sentimento amor,nunca vai morrer,mais dentro das pessoas ele vem morrendo cada dia que passa..infelizmente obrigado amigo.vasculhando na net,meio que vazio em mim,achei seu texto,e foi de muita pureza e razaõ pra mim..párabéns.

gu disse...

eu tbm me chamo guu amigo..meu blog de poemas e esse ai www.vigilantepoeta.blogspot.com.br me aventuro escrever,poemas,pensamentos manda contato aii..